Gastronomia

Restaurante Azul Histórico na Cidade do México

Tradição e Gastronomia fina e Sofisticada num ambiente Colorido e Vibrante.

10 de Janeiro de 2018
AZUL HISTÓRICO – Um verdadeiro restaurante Mexicano

Vamos falar da gastronomia mexicana? É impossível falar sobre o México e não pensar sobre isso! Sem dúvida, pra mim, uma das melhores cozinhas do mundo. Eu gosto tanto que, vira e mexe, eu me aventuro a preparar alguns pratos mexicanos em casa.

Dessa vez, junto com a minha mãe, eu passei seis dias na Cidade do México e tive a oportunidade de apreciar o melhor da gastronomia local. E, quando eu falo nesse assunto, o renomado chef Ricardo Muñoz Zurita e o seu restaurante Azul Histórico me vem logo à mente.  Na verdade, são 3 casas: o Azul Condessa, o Azul y Oro e o Azul Histórico.

Conheço os três restaurantes, onde já estive em outras viagens e ocasiões. Gosto demais e sempre os indico! E, como era a primeira vez da minha mãe na cidade, eu fiz questão de levá-la até lá. Agora, eu vou contar para vocês como foi a minha/nossa mais recente experiência no Azul Histórico.

O ambiente -histórico, colorido e vibrante

O lugar, por si só, já vale uma visita. O Azul Histórico ocupa um lindo casarão colonial, antigamente conhecido como o Palácio de los Condes de Miravalle (do séc. XVII) – no centro histórico da CDMX (Cidade do México). Um espaço completamente restaurado com muitos toques de requinte.

Hoje em dia, o complexo Downtown é o nome do lugar.  No mesmo espaço do restaurante, você ainda vai encontrar um hostel, um hotel boutique de luxo, cafés e muitas outras lojas.

O restaurante ocupa o pátio central do casarão; onde as mesas se espalham num ambiente aberto e protegido por lindas árvores, de onde velas e luzes penduradas conferem uma atmosfera impecável em todos os detalhes. Uma coisa linda de se ver.

Azul Histórico

O jantar – A experiência gastronômica no restaurante AZUL HISTÓRICO

O chef Ricardo Muñoz Zurita é conhecido por representar e fazer uma cozinha fina e sofisticada; que faz uma releitura acertada do clássico e tradicional das mais conhecidas regiões mexicanas, traduzidas em pratos perfeitamente elaborados.

No menú fixo e nos festivais (sempre presentes na casa), o uso dos ingredientes frescos e locais em: saladas, sopas, entradas tradicionais, carnes, peixes, aves, opções vegetarianas, somados a uma excelente carta de bebidas e drinks especiais e as mais deliciosas sobremesas.

Por falar em bebida, minha mãe pediu uma margarita frozen de Tamarindo e caiu de amores pelo drink. Eu provei e aprovei a escolha dela. O sabor é sensacional.

margarita frozen de Tamarindo

A entrada – tradicional com um twist

Pra começar, eu não queria comer demais e fui direto no meu preferido! O guacamole copeteado con chapulines servidos com totopos (tortilhas). Tradicional da região de Oaxaca e, pra quem não sabe, chapulines são gafanhotos que, nessa entrada, fritos e crocantes (mascarando o gosto), lhe dão uma textura gostosa e diferenciada.

Lembrando que, o guacamole é feito com avocado (muito confundido com o abacate no Brasil). No México, ele é muito utilizado em pratos e preparos salgados.

guacamole copeteado con chapulines

OS principais – as iguarias!

Pescado tikin xic  (a escolha da minha mãe). Prato típico da região de Yucatán, é um filé de peixe temperado e preparado com colorau e acompanhado de banana da terra, abacate, tiras de tortilha fritas e um molho chamado Xni-Pec (de pimenta habanero, tomate, cebola, suco de laranja…).

Não é só pela apresentação; achei o colorido do prato uma homenagem as cores da bandeira mexicana. Provei e, apesar de não gostar de colorau, fiquei impressionado como ele faz toda a diferença nesse peixe, sem lhe roubar o sabor.

Carne enchipoclada (a minha escolha). Um filé mignon alto, acompanhado de mini batatas e molho de pimenta chipotle. Para quem não é apaixonado por pimentas, como o exaGERA aqui, um molho de chipotle pode até assustar. Mas ai vem outro acerto do chef; o molho vai o papel exato do complemento, deixando o filé como protagonista.

Como tudo na gastronomia mexicana; de cara e ao ler o cardápio, você pode até se assustar com a mistura dos ingredientes e o uso exagerado das pimentas. Mas, vá por mim e não tenha medo de provar nada. A comida mexicana, em geral, é exaGERAdamente deliciosa!

Ambos os pratos estavam extremamente bem preparados, nos pontos certos… dois grandes acertos! As porções servidas não são das maiores mas para quem opta por uma entrada, um prato principal, uma sobremesa e bebidas… acho no tamanho ideal. De outra forma, seria um exagero.

Pescado tikin xic

Carne enchipoclada

Sobremesas – tradição e amor ao chocolate e as frutas

Tamalito de Chocolate – a sobremesa mais tradicional dos vales de Oaxaca. Quando nasce ou se batiza uma criança, esse doce é oferecido. Quando menino (são de chocolate), quando menina (são de morango).

Para os brasileiros, remete a um pamonha de milho, o principal ingrediente do tamal.  Mas leva na receita: abacaxi e nozes, coberta com calda de chocolate, frutas vermelhas, calda de baunilha e chantilly batido.

Tamalito de Chocolate com frutas vermelhas

as sobremesas

Pastelito de naranja agria – tradição da região de Quintana Roo e com uma apresentação impecável, eu posso dizer que é uma mini-cheesecake delicioso, com crosta de amêndoas e um leve recheio de laranja azeda.

Pastelito de naranja agria

Chocolate gourmet – a bebida dos antepassados

Alimento sagrado para a civilização maia. Nos dias atuais, o chocolate mexicano mantém o seu prestígio pelas mãos de renomados produtores, chefs de cozinha e chocolateiros comprometidos em manter alta a qualidade do produto.

No Azul Histórico, como bebida, são oferecidos os chocolates especiais da Casa Crespo. Uma produção artesanal e altamente sofisticada que garante a esse chocolate o status gourmet e um mix de sabores surpreendentes.

Diferente do nosso chocolate quente, na versão do México, o chocolate é servido morno. Fui na sugestão do maitrê e optei pelo chocolate La Selección del Chef. Um chocolate criado especialmente pelo chef Ricardo Muñoz Zurita, uma mistura do chocolate tradicional com rosas de cacau, gengibre e baunilha… delicioso!!!

no Azul Histórico – os chocolates especiais da Casa Crespo

Dicas do @exaGERA:

Restaurante Azul Histórico – Isabel la Católica, 30 – Centro Histórico, Cidade do México

fone: +52 55 5510 1316

Site: http://azul.rest/

Instagram: @azulhistorico

Horários: café da manhã – Segunda a domingo, de 9h a 12h. Almoço e Jantar – segunda a domingo, das 13h as 23h30.

Se não bastasse toda essa experiência, ao final, ainda fui presenteado com um lindo livro sobre os clássicos da cozinha mexicana (Larousse) de autoria do chef Ricardo Muñoz Zurita. Um mimo exaGERAdo ao blogueiro aqui.

Sem dúvida, o restaurante Azul Histórico é uma verdadeira viagem pelo mundo das cores, aromas e sabores da gastronomia mexicana, aliados a um ambiente sofisticado e excelentes serviços.

Quando você estiver pela Cidade do México, por favor, não deixe de conferir tudo isso que eu falei em uma das 3 unidades dos Azul Restaurantes.

pt